[MNS #2] JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO

    Compartilhe
    avatar
    BomberBen
    Admin

    Mensagens : 444
    Data de inscrição : 21/12/2008
    Idade : 25
    Localização : Hannover, Alemanha

    [MNS #2] JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO

    Mensagem por BomberBen em Seg Ago 01, 2011 10:11 pm

    3-WAY ACTION - DEBUTERS; FIRST 3-WAY ON UWA HISTORY
    JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO
    VS. VS.
    - No segundo combate da noite, vai-se fazer mais uma vez historia na UWA! Com o primeiro combate da ameaça tripla a tomar lugar, na proxima Supreme. O combate sera disputado entre 3 estreantes na UWA. JoMo, Triple H e "Elberto" Del Rio... Quem ira vencer este combate? Quem ira destacar-se na UWA?!
    avatar
    Miranda

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 30/07/2011

    Re: [MNS #2] JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO

    Mensagem por Miranda em Seg Ago 01, 2011 11:20 pm

    Begin The Begin

    Há 22 anos atrás, em Belgrado Sérvia, Justine Ivanovic acaba de dar à luz um filho ilegítimo do Presidente da altura, Slododan Milosevic. Quando a esposa do presidente descobriu o sucedido, ordenou matar Justine e o filho, sem o conhecimento do Presidente, os capangas da primeira-dama Sérvia, mataram a mãe, mas um dos capangas não teve coragem de matar o pobre do bebé, e deitou-o ao mar.

    Quando o Presidente soube o que aconteceu, lançou um comunicado mundial de procura e resgate pelo seu recém-nascido filho e sucessor, mas os esforços do Presidente foram em vão, a Sérvia chorou a morte da criança, sem dúvida uns dos piores momentos passados pela Sérvia.
    A esposa do Presidente que já o vinha a trair há vários anos, com o Presidente de Montenegro, conspirou com ele um ataque ao seu país, a morte do seu marido, e a conquista da sérvia por parte de Montenegro, os planos da maléfica mulher tiveram êxito, o Presidente foi preso até aos restos dos seus dias, Sérvia e Montenegro formaram um só país : Sérvia-Montenegro.

    O País vivia à fome, a desgraça estava instaurada, o povo já não acreditava na salvação, a morte da criança tinha destruído os corações da população Sérvia. Num dia de chuva um pastor tinha acabado de passear o seu rebanho pelas montanhas verdes de Belgrado, e de repente ouve um choro intenso de um bebé, procura á sua volta, encontra na margem do rio que passava por aquela zona, um berço e um recém-nascido todo encharcado e a chorar, o berço tinhas as insígnias da Sérvia, o Pastor levou-o para sua casa, um cabana, em que lá dentro havia muitos animais, vacas, bois, ovelhas, carneiros, cães e gatos, secou um bebé, alimentou-o, e ficou estupefacto quando viu lá uma carta e uma marca, que davam a entender que era o filho do antigo Presidente Sérvio.
    avatar
    pedrocas

    Mensagens : 39
    Data de inscrição : 23/07/2011
    Idade : 28
    Localização : Lisboa

    Re: [MNS #2] JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO

    Mensagem por pedrocas em Qua Ago 03, 2011 9:47 am

    Afinal o que se ganha aqui? Títulos? Fama? Dinheiro? Mulheres? Não, o principal objectivo é entreter os fãs. É esse o principal objectivo da UWA. UWA? Undercover Warfare Actions? É um novo Call of Duty? Que nome mais foleiro. Continuando... Entreter os fãs, isso é algo o que os perdedores dizem. Escondem-se atrás dos fãs, ocultando as suas fraquezas e medos. Porque admitamos, os fãs não pagam as contas, os fãs não dão fama. É verdade que os fãs têm uma grande voz numa empresa de wrestling. Ai desculpem, dizer wrestling é proibido. Ah, nesta empresa não é? Obrigado voz imaginária. Como eu estava a dizer, os fãs não importam se tu não tiveres talento. E sinceramente, nesta empresa WWE wannabe o talento é escasso. Contudo, um raio de luz (há sempre um destes, curioso) aparece e este é mesmo dourado e tudo, porque este senhor é rico, tem fama, enfim, tem tudo o que tu nunca terás. Ele é Alberto del Rio. Mas, no dias de hoje, este milionário está um pouco irritado. Alberto está na sua sala a andar de um lado para o outro com cara de poucos amigos.


    Vê-se que algo transtorna este homem, dotado de uma elegância que no Renascimento era considerado de sobre humano.

    Alberto del Rio: Não aguento mais este impasse. Ele já devia de me ter ligado...

    Alberto dá um murro forte na sua secretária.

    Alberto del Rio: Se isto corre mal, a minha carreira nesta empresa de meia tigela pode acabar antes de sequer eu fazer a minha estreia. Eu não aguento mais isto...Josefina!!

    Ouvem-se passos aflitos a aproximarem-se. Uma senhora já de idade abre a porta timidamente.

    Josefina: Cha...Chamou-me senhor?

    Alberto del Rio: Josefina! Ele já ligou?

    Josefina: Não senhor...

    Alberto del Rio: Raios...pode-se ir embora...

    Josefina sai um pouco atrapalhada. Alberto senta-se perto da lareira desesperado. Uma hora deve ter passado, mas para Alberto parece ter passado uma hora e meia.

    Alberto del Rio: Amor é fogo que arde sem se ver...

    Josefina interrompe os pensamentos de Alberto.

    Alberto del Rio: Bom, ainda bem que fui interrompido, porque mais já não sabia.

    Josefina: Senhor, chamada para si. É ele...

    Alberto del Rio: Passa já para o telefone do escritório. Rápido, mexe-te!

    Alberto dá quase um salto para a sua secretária e atende o telefone bruscamente.

    Alberto del Rio: Ricardo, seu “baboso asceroso”! Por que demoraste tanto?

    Ricardo Rodriguez: Desculpe senhor. Havia demasiadas arestas a limar. Mas a situação está controlada.

    Alberto del Rio: Então por que ligaste? Não sabes o risco em que me estás a meter?

    Ricardo Rodriguez: Senhor, é que eu estou na sede da UWA e...

    Alberto del Rio: TU O QUÊ? Eu fui muito claro quando te disse para não ires aí! Tu sabes o que me acontece se fores descoberto. Eu...

    Alberto quase que atira o telefone contra a parede. Contudo, os gritos de suplicio de Ricardo fazem-no voltar a pôr o telefone no ouvido.

    Alberto del Rio: Espero bem que o que tu tenhas a dizer valha o teu emprego. Porque estás muito próximo do desemprego!

    Ricardo dá um pequeno grito de aflição.

    Ricardo Rodriguez: Não, por favor, não faça isso. A informação que eu tenho é sobre o próximo show da Supreme.

    Alberto del Rio: Supreme? Aquele espectáculo o foleiro da UWA?

    Ricardo Rodriguez: Sim senhor. Parece que você está programa para aparecer e ter um combate.

    A expressão de Alberto muda completamente. As bochechas vermelhas e olhar irado deram lugar a um sorriso sujo e nariz empinado.

    Alberto del Rio: Eu sabia que eles não sobreviviam mais outro show sem mim. A audácia de nem me usarem é inexplicável. Decerto que até os shows da APW no último fim de semana devem ter tido mais assistência que esta porcaria de show chamada Supreme. E agora, vêm pedir ajuda ao seu talento mais precioso, Alberto del Rio. Decerto que vou receber a maior ovação da noite, mas isso não me interessa. Já há muito que sei que os fãs são um bando de hipócritas. Apenas querem aparecer na TV para roubarem a minha fama. Mas é um esforço inútil. Tal como é inútil, aquele paspalho do Eric Bischoff tentar esconder-me título. Daí que...

    Ricardo Rodriguez: Senhor, isto não é uma linha segura. E já agora, não quer sabeer quem são os seus adversários?

    Alberto del Rio: Ricardo, Ricardo...Ricardito, sabes bem que quando entro naquele ringue, não interessa quem é o meu adversário. Não interessa quem é o árbitro, nem o público, nem as estipulações. Só eu é que interesso.

    Ricardo Rodriguez: Mas senhor, são dois adversários, John Morrison e Triple H.

    Alberto del Rio: Já te disse! Não há ninguém naquele balneário nojento que me consiga sequer fazer suar. Eu sou talento puro. É bem que as pessoas lembrem-se quem eu sou. Porque eu vim para ficar. E trago grandeza comigo. Triple H tem apenas garganta e um monte de músculos. John Morrison só tem atletismo. Eu tenho tudo o que eles têm e muito mais. Daí que...

    É O MEU DESTINO GANHAR!


    Alberto del Rio: E o destino não pode ser modificado.

    Ricardo Rodriguez: La essência del excelência eeeeeeeeeee...

    Alberto del Rio: Ricardo, só estamos aqui nós os dois.

    Ricardo Rodriguez: Desculpe-me senhor.

    Alberto continua ao telefone, mas desta vez com um grande sorriso na cara.
    avatar
    Cláudio

    Mensagens : 46
    Data de inscrição : 26/07/2011

    Re: [MNS #2] JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO

    Mensagem por Cláudio em Sab Ago 06, 2011 4:15 pm

    A música preferida ainda era a mesma desde sempre. Gostava da maneira que ele dizia a palavra Sue. Repetia o refrão com intensidade e balançava a anca calmamente ao longo da casa. Tinha uma dança extravagante e ousada para o tipo de sociedade que se vivia no momento. Mas o presente e o futuro é o mais importante na vida de uma pessoa, há que aproveitar cada momento... O seu sorriso era de orelha a orelha e agora cantava muito melhor do que no passado, tanta a prática que tinha! Sentia a música na sua garganta e isso era acompanhado pelo seu colete vermelho sangue aberto, a ver-se o peito bem definido e umas calças brancas a apertar no final da perna - um estilo deveras extravagante. A brilhantina também tinha acabado na casa de John Morrison, visto que toda estava presente no seu cabelo, para realizar uns efeitos especiais no seu cabelo comprido. Brilhantes estavam espalhados por toda a parte devido ao seu casaco preferido, parecia quase uma festa dentro daquela casa.
    Os vizinhos, um pouco idosos, do lado olhavam pela janela aquela confusão presente na casa do recente lutador da UWA…


    Caroline (apoiando-se na janela, com um ar de riso e também de escândalo): Nem acredito no que estou a ver sinceramente…

    Jone (dançando um pouco atrapalhado, rindo-se): Eu até gosto disto! O homem está mesmo a divertir-se.

    Caroline (metendo uma mão á frente da boca, tapando um pouco da janela com a cortina): Já viste como ele está vestido? Que ridículo. Aposto que é só para chatear os vizinhos como nós. Ele estava sempre a mudar de estilo, mas sempre extravagante e com aquele ar de convencido. – momento de pausa e ficam a olhar para Cláudio, a cantar lindamente - não te lembras quando ele ia gozar a vida para fora? Só fazia barulho no final do dia…

    Jone (indo em direcção à sala, de onde estavam): Eu acho que não. Não me importo nada. Mas deixa estar o rapaz a divertir-se, ainda é muito novo. Gosto desta batida! (risos)

    John Morrsion olha para a janela de onde os vizinhos o estavam a observar e coloca o volume da música mais baixo. Todos os vizinhos pediam para ouvir novamente a sua voz, mas agora era tempo de descansar. Acrescentando ao factor de não gostar de ser observado…Por isso se mantinha muito tempo calado no seu canto.

    John Morrison (com um grande sorriso e a olhar de lado para o vazio): Espero fazer melhor figura do que esta no ringue da UWA. (risos, falava sozinho).

    Voz feminina (respondendo rapidamente, entrando na sala, só com uma camisa de dormir, muito sexy): Claro que sim! Eu sei que vais conseguir amor.

    John Morriosn (admirado com a presença): Já acordaste bebé? Pensava que ainda estavas cansada depois de toda aquela acção… (risos).

    Voz Feminina: Eu aguento muita coisa… Mas já estás a pensar em wrestling. Essa cabeça só vê isso à frente (como se estivesse muito chocada com a situação).

    O atleta olha para a mulher e esta também abana a cabeça, abrindo um pouco da sua boca. A mulher não estava tão convencida disso, mas não podia desmoralizar o seu amante nesta altura da sua carreira. Além disso queria mais algum prazer naqueles dias em que não tinha mais nada para fazer. Os tempos que se aproximavam eram de muitas definições para o homem do wrestling. Já tinha estado no último show da empresa, mas não se sentia ainda à vontade.

    John Morrison (um pouco preocupado com o assunto): Eu adoro muito isto, mas tenho medo de uma coisa… Não quero falhar nos combates que terei a partir de agora. Sei que tenho de demonstrar tudo o que tenho no campo de 4 lados.

    A mulher, de nome Cristin, pensou que o seu “homem” podia estar com medo do seu próximo combate, pois ia combater contra 2 wrestler’s muito intensos e muito fortes. Será que era isso mesmo que Morrison tinha medo? Ou era medo de se estrear nesta nova federação?

    John Morrison (continuando a sua ordem de ideia, um pouco desiludido consigo): … e se as pessoas não gostarem do meu corpo e da minha entrada? Vão ficar muito tristes…

    Cristin (acabando por admitir, nada forçada): Tu até estás em boas condições físicas, não vejo qual é o problema… não me deste descanso há bocado! (mudando de assunto) Não estarás preocupado é com o teu próximo combate?

    John Morrison sentiu uma grande energia no seu corpo e começou a fazer algumas flexões no meio da salta. Empurrou alguns corpos “estranhos” e realizou umas 50 flexões. Cristin não teve coragem de dizer nada e esperou que ele acabasse e dissesse algo…

    John Morrison (muito confiante e cheio de energia): Eu vou chegar lã ao ringue e encontrar aqueles 2 meninos e mostrar quem é que tem músculos. Obrigado por aumentares o meu ego. Sei que vou ser um dos melhores da federação, preciso é de tempo para me fixar e mostrar o que valo. Eu não tenho destino, ninguém tem destino. Quem faz o destino é cada pessoa, temos de lutar por tudo o que queremos, nada nos é dado. É por isso que luto tanto pelos meus objectivos (olhando para a Cristin). Tenho de agradecer ao Bishoff pela oportunidade que me está a dar e dar espectáculo. Eu sei o que ele quer: espectáculo. E é isso que lhe vou dar.

    Cristin (não se mostrando muito interessada): Mas vais participar nessa cena do Supreme né? (sentando-se no sofá, finalemente).

    John Morrison levou uma garrafa de água à boca e deu um gole. Estava com a garganta bastante seca.

    John Morrison (afirmando com a cabeça): Sim vou participar pela primeira vez no show e logo num combate de tripla ameaça. Não vou ter 1, mas 2 adversários, grande trabalho… (mostrando a cara de preocupado). Se não vencer, pelo menos vou dar grande luta à concorrência e esperar por mais uma oportunidade. Mas tenho de admitir que é uma oportunidade de ouro. (Cristin estava a ficar aborrecida) Triple H é um adversário que mete muito respeito e o Alberto é aquela grande promessa. Vou ter e mexer muito bem este corpinho amor…

    Cristin levantou-se e bocejando disse:

    Cristin: Vais ver que vais ganhar tolo. Vou-me embora, boa sorte para o teu combate e pratica muito os teus golpes. Vejo-te na televisão se não estiver a fazer mais alguma coisa.

    A mulher de cabelos roxos saiu da sala. Estava mesmo sexy, mas John Morrison nem estava muito atento a ela agora, nem queria saber como ela era… só queria que o segunda-feira chegasse para mostrar tudo o que tinha.
    Saiu também daquele lugar e foi fazer uns exercícios para o jardim da sua casa enquanto pensava que gostava muito mais das suas outras namoradas… mulherengo!!


    Conteúdo patrocinado

    Re: [MNS #2] JOHN MORRISON VS. TRIPLE H VS. ALBERTO DEL RIO

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Jun 24, 2018 6:52 am